SPFW – André Lima

Como diz a letra de “O amor e o poder”, clássico do brega cantado por Rosana e usado na trilha sonora do desfile, André Lima manteve sua mulher como uma deusa: poderosa, sensual e exuberante. As esculturas pretas na cabeça das modelos reforçavam o efeito divino, como se fossem rainhas saídas das folhagens amazônicas que decoravam o cenário.

A coleção trouxe vestidos curtos e volumosos, drapeados em decotes trespassados, mangas morcegos enormes, comprimentos curtos e decotes nas costas. Bolsos volumosos davam o efeito de balonê em minivestidos e, em outros, as costas eram destacadas por laços bem fofos. Os longos que fecharam o desfile foram arrasadores, com direito a saia farta, toda franzida, mas com caimento perfeito; faixas drapeadas montando o decote e as alças; tomara-que-caia desestruturado e o lação atrás. Para terminar, decote trespassado e manga toda drapeada no vestido usado por Carol Ribeiro.

As cores vieram mais fechadas e as estampas menos exuberantes para o padrão André Lima, mas cores fortes como o pink apareceram também. Os tecidos eram nobres: tafetá, cetim e brocados.

Fotos: Charles Naseh – www.chic.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s