Álbum de família

Aproveitando o fato de estar em casa – e casa aqui tem o sentido enraizante da coisa, estou em Volta Redonda na casa dos meus pais, onde nasci e morei até ir para o Rio- e vou falar de família.

Tem coisa melhor que olhar álbum de fotografias antigas? Não importa o tamanho da família, sempre há uma infinidade de imagens para rir, chorar, recordar. Mas também serve de inspiração para moda, por que não? Agora me lembro de uma vez que visitei o ateliê da Nina Becker para entrevistá-la para faculdade e ela contou que as peças eram inspiradas nas fotos da avó e da mãe. Lembro de um tubinho cujo nome era “Minha mãe com 15 anos”.

Minha família não é rica e cheia de mulheres elegantes, com os closets recheados dos melhores costureiros, era tudo simples. Mas acho legal que, mesmo com poucos recursos, todo mundo andava arrumadinho. Reuni algumas destas fotos: avós, tias, mãe, pai, irmãos, primos e resolvi partilhá-las. Tem anos 40, 50, 60 e 70. Pena que não tem a foto de casamento da minha avó paterna, na década de 20 porque não consegui digitalizá-la.

Esta primeira foto é dos meus avós maternos na década de 40. Acho esse casaco da minha vó lindo, até já pedi para a costureira da minha mãe fazer um parecido. O engraçado da foto é que ela e meu avô estão com roupas “de domingo”, mas ela está de chinelo de dormir, com pelinho e tudo. Gosto muito também do look do Vô Mesquita: terno com casaco tipo jaquetão, gravata borboleta. Ele era muito galã!

Vó Zizi de novo, agora mais velha e com as quatro primeiras dos 15 filhos que ela teve. Esta foto é do final dos anos 50, eu calculo, pela idade da minha mãe (a da direira, com cinto). Elas mesmas faziam as roupas, pouco compravam. Adorei a roupa da minha mãe, lembrou Audrey Hepburn em A Princesa e o Plebeu e não duvido que ela tenha se inspirado nela. O cabelo desfiado é engraçado. E minha tia que está atrás, está com uma blusa com uma espécie de capuz e um bolso tipo caguru arrematado com botões, supermoderna!
Esta é a tia e minha prima nos anos 70. Sou louca por esta camisa, reparem na gola pontura típica da época. E o xadrez é de um padrão lindo. Esta minha tia era inovadora! Casou com um vestido lindo, todo feito de jeans com lavagem bruta e com detalhes de laise branca (tinha que ter a cor ou minha vó morria de desgosto!). Pra completar, um chapéu de abas largas e molengas. Ainda peço para ela a foto e coloco aqui, o máximo!

Para terminar, meus irmãos mais velhos. Não dá para ver, mas a camiseta do mais velho é da Adidas, marrom e bege, linda. O do meio não parece ter saído do último desfile da Osklen (se as listras fossem mais finas…). E minha irmã, além do óculos de nerdizinha, camiseta listrada de marrom e rosa, jumper, meia e sandália (porque Dancin’ Days era febre!).

Anúncios

6 opiniões sobre “Álbum de família”

  1. ótimas fotos! A era do digital tira essa coisa do toque, né?! Eu gosto mesmo é de pegar nas fotos e ficar horas olhando…

    Tenho ótimas fotos da minha família também! Importa-se se eu imitar sua idéia e publicá-las?! Juro que indico a “fonte”! =)

    Beijocas.

  2. Ai que delicia essa coisa nostálgica. Não tenho fotos tão gostosas assim da minha família, mas me lembro de alguns álbuns dos casamentos da minha avó. Vou tentar te mandar.
    Beijos

  3. Já fiz um post falando sobre a elegância do meu avô e ver o seu me deixou com vontade de mexer nos arquivos secretos Martinelli-Serra pra ver o que aparece. Deve ter cada coisa fantááááástica!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s