Dicas de compras legais da Elle UK

Foto (Mariana Vianna – A7 Fotografia) feita para a antiga revista do Rio Sul. É, minha calça tava caindo…finge que era sarouel!

Uma das vantagens de estudar na Santa é a sua ótima biblioteca (pelo menos na área de moda). Além de vários, livros, ela tem um ótimo acervo de revistas. Todos os meses chegam as principais revistas de moda do mundo, além de números antigos (algumas coleções estão completas, desde o primeiro exemplar) de publicações como Vogue America, Vogue Paris, Elle US, UK, FR, e as brasileiras, claro.

Nos meus dias de aula, como eu sou uma à toa na vida, eu chego umas duas horas adiantada para ficar garimpando na biblioteca. Em uma dessas excursões, achei na Elle UK deste mês de outubro, um guia de compras super legal. Ao contrário dos guias mais comuns, ele não ensina o que comprar especificamente, mas sim estratégias de bastidores, vamos dizer assim. Como se preparar para uma boa compra. Estamos em tempos de crise (aliás, aqui no Brasil nunca estivemos muito bem das pernas, não é mesmo?), sem contar questões ambientais, evitar consumismo exagerado e sem razão – por isso uma compra consciente e inteligente é importante, saber gastar bem nosso pobre dinheirinho!

Como revistas internacionais são carinhas e nem todos têm acesso, vou colocar aqui (com comentários meus), as dicas (em negrito):

1- Vá vestida para a ocasião – ou seja, com roupas confortáveis e fáceis de tirar também, afinal você vai ficar trocando de peça no provador em todas as lojas que for, imagina uma roupa difícil de tirar, ou várias sobreposições? Outra coisa importante é o sapato confortável para não atrapalhar a longa caminhada atrás dos melhores achados!

2- Planejar a ida às compras de acordo com a chegada de novos produtos – as lojas têm datas de chegada de novos produtos (não necessariamente novas coleções, mas mini-coleções ou reposição de peças). Bom chegar quando está tudo fresquinho ainda, todos os tamanhos da grade disponíveis… A Zara, dizem as boas línguas, recebe novos produtos às quintas-feiras. A conferir!

3- Cuidado com truques, como espelhos que emagrecem – é gente, isso existe. Já trabalhei em revista de varejo e nenhum especialista em marketing, aumento de vendas, decoração de lojas, visual merchandising NUNCA me falou isso, é claro, mas é uma prática comum. Claro que as lojas não são aquelas casas de espelhos de parques de diversão, mas alguns espelhos são mais nossos amigos (ou não!) que outros.

4- Pesquisar antes na internet – todas as lojas hoje têm site (e se for uma empresa esperta, atualizado e em dia com as lojas!), então já dá para ter uma noção do que você vai achar nas lojas preferidas, se elas possuem o que você procura.

5- Não ir com amigas – se você tem a missão de comprar alguma coisa, FOCO! A maioria das mulheres gostam de levar amiga(s) para acompanharem nas compras, mas eu nunca gostei. Uma coisa é andar à toa com amigas por lojas, outra é ter que sair pra comprar aquele vestido e levar uma amiga. Ela pode confundir sua cabeça ou fazer você sair do foco (afinal, ela também vai olhar coisas pra ela, vai te mostrar a sandália linda, a bolsa linda, etc). Sempre que eu saio com amigas acabo fazendo alguma besteira ou levando algo que eu definitivamente NÃO precisava.

6- Marque uma personal shopper pra você – já que as amigas mais atrapalham que ajudam, que tal pedir ajuda profissional? É uma nova tendência no varejo de moda disponibilizar (eu ODEIO essa palavra, mas estou com preguiça de pensar em outro verbo) para o consumidor este tipo de serviço no ponto de venda. A Fe e a Cris, da Oficina de Estilo, por exemplo, estão no Shopping Cidade Jardim (leia aqui sobre).

7- Cuidado com os super hits – se tem uma tendência que aparece em tudo que é vitrine e, em determinada loja, uma peça em evidência… ou se você já viu várias pessoas na rua com alguma roupa… é um super hit batido. Nada contra hits, mas geralmente é chato achar um par de jarro né? Lá no Rio temos esse problema com a Farm, aqui em SP nem tanto. Quando se compra um vestido de lá, principalmente os estampados, você vira mais uma na multidão com a mesma roupa. Acho até que a marca começou a atentar pra isso e as peças chegam às lojas em número menor, etc.

8- Receber aviso das lojas preferidas – todo mundo já deve ter recebido uma ligação daquela vendedora daquela loja que você sempre compra avisando que chegou coleção nova ou que começou a liquidação. Pode ser meio mala, mas acaba que é um jeito de ficar sabendo primeiro das novidades. Eu A-DO-RO receber catálogos em casa. Recebo vááários lá no Rio, por causa do lado consumidora e também por causa do antigo trabalho no Rio Sul.

9- Saber seu tamanho nas lojas onde costuma ir – Economiza tempo e trabalho para a vendedora, que não precisa ficar pedindo no estoque tamnho 38, 40, 42, 44 até você achar qual é o seu. Tudo bem que as lojas sofrem de falta de padrão né… Um dia você veste 40, outro 42, e pode não ser culpa da balança.

10- Sentir a roupa, não apenas olhar – Eles querem dizer, sentir o tecido, ver se ele é confortável. Acho que nas nossas “experiências de compra”, como os marketeiros chamam hoje em dia, nosso sentido mais incentivado ainda é o da visão, mas o tato é importantíssimo, imagina comprar um casaco de inverno de tecido sintético LINDO, mas que “pinica”? Uó!

E aí, gostaram? Eu adorei, vou levar pra vida, apesar de já praticar alguns itens. Outra coisa que eu também acho importante é ficar atenta ao seu calendário menstrual. Na TPM ficamos inchadas e tudo vai ficar apertado (e como você está sensível, vai sair da loja deprimidíssima que nada serviu!). Vá no período fértil, quando estamos naturalmente mais bonitas – biologia e moda à serviço do seu bem-estar, hahahaha (o problema de não trabalhar é que você começa a usar frases canastronas e de efeito em seu blog…)
Anúncios

5 opiniões sobre “Dicas de compras legais da Elle UK”

  1. ADOREI!!!!!!!!!

    marcia, sobre a tpm, mais do que eu ficar inchada eu fico com uma vontade louca de comprar, de mudar o corte de cabelo, me sinto ridícula com aquela roupa coringa (aquela que uso sempre e me sinto bem) do meu armário, e ect. ou seja, estou bem mais propensa a fazer aquela compra de impulso achando que era realmente necessária. um perigo mesmo! risos.

    beijos

  2. Odorei tudo e como vc já pratico algumas, como por exemplo, sentir a roupa.
    Queria eu estar fazendo Moda, aqui no Rio são caros e longe os cursos. E pensar que deixei d efazer Estilismo e Moda numa federal pra fazer Letras.
    Bisous.

  3. cara nem me fale! da farm ! no ano na praia encontrei ua menina com o memso vestido da farm q o meu!!!!! mesma cor tudo! e aoutra vez estava derscando a escada rolante qndo tinha uma outra subindo exatamnete com o mesmo vestido, q e o por a acaso eram ambos vestidos da farm, mas não o memso, rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s