E na Lapa de verdade…

O Fashion Rio acaba de homenagear a Lapa e na madrugada de quinta pra sexta da semana passada, o bairro mais boêmio do Rio foi cenário de mais um caso de violência urbana carioca. Victor Muanis, 23 anos, aluno brilhante de engenharia naval da UFRJ, morreu ontem devido a um tiro que levou na nuca e se alojou no cérebro. Ele estava em um bar próximo da rua Riachuelo.
Fiquei sabendo da história antes de sair nos jornais, quando Victor ainda estava entre a vida e morte, porque ele é primo do Felipe Muanis, professor da PUC-RJ e namorado de uma amiga, a Rapha Luppi. Os dois estão morando em Berlim e a Rapha mandou um email pedindo pra rezarmos pela sua recuperação. Infelizmente, não teve jeito…
Hoje a notícia está na primeira página da editoria Rio do Globo, na Folha, no Estadão… Mais um caso de violência do Rio para nos assustar, nos indignar, etc. O destaque da notícia foi por dois motivos: jovem de classe média alta, gente boa, inteligente, e o local do crime, talvez um dos lugares mais democráticos do Rio, freqüentado por gente de todas as idades, classes sociais, nacionalidades… Não se sabe ainda se foi bala perdida ou tiro proposital. Mortes assim acontecem no Rio e região com freqüência e às vezes nem cabe em uma notinha… Quando saio da bolha que me coloquei por alienação e mais ainda, por proteção para conseguir viver no Rio e não surtar de medo por mim e por quem eu amo, só vem revolta.
Mas, além do fator violência urbana, tem o do acaso, ou destino. Por que tinha que ser ele, logo ali? Não sabemos… Se formos ficar pensando nisso, vamos surtar, a vida é muito louca e muito breve, como diria o Cazuza – o jeito é viver como dá né? Como eu disse para a Rapha, para tentar consolá-la, o Vitinho aproveitou o pouco tempo que teve e não deixou nada de ruim, só coisa boa pra quem conviveu com ele. Que nos sirva de exemplo de como levar a vida.
Desde que me mudei pro Rio, sempre freqüentei a Lapa, depois que me mudei pra SP, continuo indo nos finais de semana que vou pra lá e não pretendo mudar meus hábitos. Acho que se divertir e ser feliz, mesmo que por pouco tempo, é a maior vitória e resposta a este caos.
Por essas e outras que às vezes eu acho que moda no Brasil é como a minha bolha – válvula de escape, totalmente fora da realidade.
Anúncios

3 opiniões sobre “E na Lapa de verdade…”

  1. Sou frequentadora da Lapa e trabalho com o irmão do Victor. Tb fiquei bem chocada com a notícia. Triste demais

  2. Oi Marcinha,

    Obrigada pelo Post.
    Realmente um pesadelo para todos nós. Felipe precisa agora cuidar do tio e dos primos.
    Eu espero que o culpado apareça logo, para que este tipo de absurdo não volte a ocorrer, pelo menos no mesmo local.
    Infelizmente as pessoas votaram a favor das armas e não a favor da vida.
    Vamos em frente.
    Muita paz para todos nós.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s