E o SPFW acabou e eu to atrasada

Tem tantos posts legais nos blogs da vida falando das considerações finais das semanas de moda que acho que vou ficar muito repetitiva se for falar tudo o que eu acho. Também, escrever só depois que chego em casa e arrumo a bagunça, cansa! Mas força, vamos lá!

To atrasada nos desfiles, meu blog essa semana funcionou = trabalho: nada de olhar pra ele no final de semana. O que se pode falar é o que já está sendo anunciado por todo mundo: as tendências estão mesmo morrendo, moda está virando estilo e cada um tem mais liberdade de escolher o que quer vestir e o que acha que orna melhor (gostaram do orna? herança da família mineira). Na prática, não sei mesmo se vai ser assim… todo mundo depende dos tecidos, aviamentos, que por sua vez dependem dos pigmentos, etc: não dá, industrialmente falando, de deixar todo mundo com-ple-ta-men-te diferente. Mas o que vale é que, a cada dia, o nosso “supermercado de estilos” vai se tornando um hipermercado. É muita informação e quem não tem olho, se perde. É ou não é, Brasil?

Eu mesma to perdidona. Estou montando até um mural virtual com ícones meus e comparando com o que vi na passarela. Até que achei coisas no mesmo esitlo.

Sobre os últimos desfiles, gostei muito do Alexandre masculino, Maria Garcia e Neon. O estilo maison de desfilar da Neon foi mára! Muito Carmen Mayrink, tudo a ver com a marca.

Esse paletózão amarelo é muito Morrissey (que é totalmente dândi,
além de esquisitíssimo, conhecido por sua
personalidade controversa, o Rei dos Bipolares)

Maria Garcia é tipo marca-sonho pra mim, que não tenho $ nem pra uma camisetinha de malha de preço surreal da loja. A inspiração foi nos Smiths e no Morrissey, mais especificamente. Gostei porque não foi literal (menos o topetinho rockabilly das modelos, que o Morrissey cultiva – ou cultivava – até bem pouco tempo). Adoro essas referências sutis, como a do André Lima, que se inspirou em figurinos de filmes chineses, entre eles os do meu MUSO MOR, Wong Kar Wai.


Vestido “Rosa 2046”, na minha concepção, no desfile do André Lima. Mára.

Bom, é isso, quem cobriu agora volta pras redações pra pensar pautas interessantes, nós que ficamos só de butuca vamos ficar atentos a elas… As marcas vão mandar para as lojas coisas diferentes ou não do que foi visto nas passarelas, as marcas de fastfashion vão continuar apostando nas tendências e é lá que a gente mais compra. E assim a roda da nossa modinha anda, né?

Fotos: Silvia Boriello, do site da Erika Palomino

Anúncios

4 opiniões sobre “E o SPFW acabou e eu to atrasada”

  1. Colcci foi meu maior medo. Desde quando top e cintura alta faz sucesso minha gente? Coseguiram deixar a Srª Brandy com cara de funkeira.

  2. Hipermercado de estilos…

    Pois é. Que não seja ele, comercialmente, um hipermercado comunista e que o diferente, realmente, aconteça nestas prateleiras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s