Post atrasado: Marc Jacobs

A semana de moda de Londres já está nos finalmentes e eu ainda cito Marc Jacobs, mas ando meio atolada com coisas do mundo real. Consigo acompanhar os desfiles todos os dias, mas parar com calma para escrever não. No entanto, acho que o desfile do Marc (a íntima) vale a pena uma pequena reflexão.

marcjacobs02

Por que um estilista é considerado bom? Na minha humildíssima opinião, o bom estilista – além do domínio técnico ou da capacidade de coordenar uma equipe que tenha esse domínio – precisa apresentar novas ideias (mesmo que hoje em dia seja difícil algo realmente inédito) a cada lançamento e que, ao mesmo tempo, desperte a vontade do seu público de comprar mais deste artigo relativamente supérfluo que são as roupas. Estas novidades de cada estação – mesmo que sejam releituras e patchworks de modas passadas – são o que justificam a realização de um desfile que vá chamar a atenção da mídia. E a mídia, segundos depois da modelo atravessar a passarela, vai fazer o público despertar seu bolso e sua vontade para aquela “nova proposta”, ou proposta da vez, melhor dizendo.

marcjacobs01

Os estilistas que mais atraem nossa atenção neste mar de marcas são formadores de opinião, para não usar o termo “lançadores de tendências”. Marc Jacobs é um deles, claro. Mesmo quando seus desfiles provocam estranheza à primeira vista, logo suas propostas são assimiladas pelas outras marcas, no sentido que a informação de moda vai, seguindo o modelo da pirâmide que os teóricos da moda nos ensinam (se eu for explicar isso agora vou levar muito tempo. Os interessados podem correr atrás, hehehe).

Os ombros largos, os vestidos ultra-sexies justos e curtos, as sandálias pesadas, o couro, o preto, a tacha figuram tanto nas marcas tops (que talvez insistam no que já está na moda com medo de não vender em tempos incertos) como nas marcas populares.  Mesmo as pessoas que trabalham com moda, que geralmente se cansam rápido das “modinhas” e já estão em outra, continuam na “vibe” anos 80/rocker.

detalhes marc jacobs

Mas vem Marc Jacobs com outra proposta de formas, de temas, de texturas. Do que já está aí, temos nude, leggins, curtos, lingerie aparente. Mas o ar romântico orientalizado, mais etéreo que a figura masculinizada ou dominatrix da mulher de moda atual não deixa de ir contra a corrente – e isso é valorizado na moda.  Quem foi que disse que vanguardista não é aquele que sabe prever o futuro, mas aquele que tem grande conhecimento do passado, grande capacidade de reconhecer seu presente e, assim, ir para outro lado que a maioria? Bom, esqueci quem falou isso, mas é assim que percebo Marc Jacobs. Ele não inventou a pólvora, mas refrecou nossas ideias.

Para quem gosta de ler críticas geniais de desfiles e pensar a moda, pode ler os textos das mestras Suzy Menkes e Cathy Horyn no link do NY Times.

2 opiniões sobre “Post atrasado: Marc Jacobs”

  1. Eu acho que o Marc é o maior estilista da atualidade porque ele causa desejo (e no mercado da moda, com xxx possibilidades, isso é difícil) em um público amplo, com estética diferente, cria tendências (como vc disse) e tem uma imagem muito pessoal na passarela. Esse styling faz toda a diferença!
    Sem contar que o nome dele está ligado ao mega master imperio do luxo LVMH – Louis Vuitton!
    Bom, sou suspeita, mas adoro o Marc!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s