From me to you: minha carta para Príncipe William

Nas seções e veículos de “amenidades” não se fala outra coisa se não no casamento do Príncipe William com Kate Middleton, que será agora, dia 29. Todo mundo se aproveita para criar 109572767523912541 diferentes pautas sobre o enlace real: seria Kate a nova Diana? Qual será o vestido? Quem foi ou não foi convidado? Pra onde foi a beleza, juventude e, principalmente, cabelos de William? Em que nível de roubada Kate se meteu ao se tornar noiva do herdeiro do trono britânico? Todas as artimanhas que ela fez para conhecer e arrematar o príncipe. E por aí vai.


Prince Willian, 40 years old, and Kate Middleton, crown hunter

Mas UMA história ninguém contou. Essa, eu deixo para o Bainha. Como diria a Veja: EXCLUSIVO!

Eu tive uma paixão platônica pelo Príncipe William aos 13 anos.
Eu escrevi uma carta pra ele.
A CARTA FOI RESPONDIDA.

William, o que aconteceu com vc?

Se preparem para fortes emoções porque eu to me preparando para pagar mais este mico na Web.

Bom, quando Lady Di morreu, tomei conhecimento do filho mais velho que preenchia todos os valores masculinos que uma garota nerd e zoada no colégio pode ter: alto (já tinha esse padrão estabelecido), loirinho, olhos azuis, simpático e terrivelmente triste com o fracasso do casamento dos pais, escândalos e, pra piorar, a morte trágica da mãe. Ohn!

Daí, comprei uma revista MANCHETE (é, sou dessa época) que tinha – PASMEM – o endereço para correspondências do St. James Palace, residência oficial de Charles e seus filhos. Não pensei duas vezes, escrevi uma carta em português e pedi ajuda pra minha irmã porque não me sentia muito confiante em traduzir. Todo mundo lá em casa achava ridículo, mas não me questionaram (WHY?).

Mas questões de ordem econômica parecem ter pesado na consciência do Seu Arthur, meu digníssimo pai. Ele reclamou que a carta pra Inglaterra sairia muito cara. Ele é muito cuidadoso com seus gastos. Até hoje não sei se colocou ou não a carta nos Correios. ACHO que não, o que ele pode responder, caso leia este post.

Só que meu pai não esperava que a força da minha paixão (RÁ) não me faria desistir facilmente. Eu RE-AL-MEN-TE pensava como seria casar com ele. Meu Deus, pensava eu, como o William vai conhecer minha família NO INTERIOR DE MINAS? Drama adolescente pouco é bobagem. Um tempinho depois reescrevi a carta, sem ajuda de ninguém. Confiei no meu inglês e mandei.

Até que, em algum dia de 1999, meu pai veio gritando do jardim. Tipo,  berrando. MÁRCIA, HIHIHIH, MÁRCIA!!! Ele entrou em casa com a cara brilhando e um envelope comprido na mão, com um brasão em tinta vermelha, o selo da Rainha e endereçada à Miss Carvalho.

Meu coração veio na boca, meu mundo caiu e me fez ficar assim. WILLIAM ME RESPONDEU!

Ok, não era o William. Fuen fuen fuen! Mas po, se deram ao trabalho de responder! Sua secretária particular lamentava o volume de cartas que impossibilitava respostas pessoais a todas. Pedia desculpas. Que educação, gente! E digo mais, a carta é assinada do próprio punho da secretária. Mrs. Holloway. Tipo nome de personagem da Agatha Christie.

Acho que esta é, sem dúvidas, a minha história mais surreal. E olha que eu coleciono histórias surreais. Um antigo chefe meu me filmou contando. Pessoas pedem pra ver a carta, muitas acham que eu estou mentindo.

Mas, para provar. Ó só:

Passados esses anos, no entanto, meu amor acabou. Aliás, acabou logo depois da chegada da carta. Até porque, NÉ? O que aconteceu com o William?

Alguém tem o endereço do Harry?

42 opiniões sobre “From me to you: minha carta para Príncipe William”

  1. Hahahahah..SENSACIONAL! Adorei..realmente surreal…Eu fui apaixonada pelo RAY do Menudo, meu amor platonico lol

    Mas hein? Ele tem 40 anos? Nao pode, pq eu lembro mto bem qdo a Lady Di casou com Principe Charles, eu era crianca na epoca e hoje eu tenho 37, entao tem alguma coisa errada com essa idade atribuida a ele…tem que ver isso ai rs

      1. hahahahaha

        Minha mãe fazia os recortes das fotos em que ele aparecia nos jornais e eu guardava numa pastinha. Meus parentes me enviavam colher, canecas, bandeiras tudo com a carinha dele. Mas vc foi DEMAIS! Adoreii! E realmente hoje sou mais feliz por não ter sido escolhida (hihihi) o Harry está muuuuito melhor! =P

        Adorei seu blog. Não conhecia e fiquei fã!

        =)

  2. Oi Márcia, adorei essa história!
    Acho você muito interessante e gosto de ler tudo o que escreve;
    do começo ao fim! e ficar esperando pela próxima história ou crítica ou seja
    la o que for…
    um abraço
    Helen

  3. Eu me controlei pra não gargalhar aqui no trabalho. Embora soubesse já da sua história de amor real, eu choro de rir sempre. Queria eu ter escrito uma também. Morria de dar beijos em fotos de revista hahahahahaha

  4. “Nunca, antes na história desse país”, eu imaginaria que um dia, às 06h20 da manhã, estaria lendo algo tão engraçado e surreal. Além, claro, de muito bem escrito. Mandou muito bem.
    Aí fiquei pensando, que criança tem disso mesmo, e essa inocência é linda!.
    Eu fui apaixonadérrima pelo vocalista do Pearl Jam, o Eddi Vedder, aquele grunge todo “mulambento”, mas não tive a sua coragem de mandar uma carta. Depois de ler sua história, me arrependi de não ter feito. Mas, enfim, se prepare para o assédio da mídia. Isso é um “furo”!! hehe…Parabéns pelo trabalho por aqui!

  5. kkkkkkkkkkkkkkkkk Como não rir! E como tb não concordar: what a hell aconteceu com o prícinpe? Ele, que realmente povou a imaginação de várias adolescentes da “nossa época”, deu uma caidinha, né? Mas, vem cá, o que dizia na sua cartinha? To curiosa!

  6. Márcia,

    eu também queria ser princesa quando era criança kkkkkkkk mas nunca pensei em casar com um..hehe

    Inglês, quando envelhece, cai geral.. O lindão da minha época era o Sting do Police (eu tenho 40 de verdade) !

    Mas eu sempre gostei mais do Harry.

  7. Adorei!! surreal!! depois vc conta mais outras historinhas surreais!! hehee mas fiquei curiosa: vc é mineira? de onde?

  8. gente, não me lembro o que tinha na carta hahahaha, mas era aglo bobo do tipo: sinto mto
    pela sua mãe. hahahaahahahahha

    e Fabiana, eu não sou mineira, mas a família da minha mãe é do interior, numa cidadezinha próxima de Lavras, São João del Rey, etc

    bjs

  9. Sempre achei o William com cara de lord metido, e o Harry com cara de playboy mal educado, mas essa opinião sempre foi super infundada, mas primeira impressão é a que fica, né?!
    Daí tô pesquisando o endereço de outros principados.

    P.S. Adorei seu blog e por isso te adicionei no meu blogroll. =D

  10. Márcia, obrigada por fazer o meu plantão de sexta feira santa mais alegre. Estou no escritório sozinha em pleno feriado, nada acontece, o telefone não toca, 0% de emoção e me deparo com isso. Pelo menos posso rir alto sem constrangimento na frente da tela! Sempre leio seu blog mas passei 2 semanas bem distante do mundo virtual e minha mãe me disse que eu tinha que ler isso aqui(ela tb é assídua!). Demais!! Vc é uma figura!
    bjs

  11. kkkkkkkkkkk puts, alegrou minha manhã! Quem nunca teve uma paixão infantil avassaladora que atire a primeira pedra.. A minha era o Daniel Radcliffe (ator que interpreta Harry Potter) e TAMBÉM mandei uma carta cheia de fofurinhas e “eu te amos” ahahaha
    Recebi uma carta padrão falando sobre os projetos dele e TAM-DAM-DAM-DAM: uma foto autografada! Autógrafo de verdade, nada de autógrafo impresso :O ahahaha
    Fui feliz por mil anos depois disso *-* – História vergonhosa mode OFF.
    Bjsss

      1. que fofo!!! Isso mostra que eu devia ter seguido meus instintos adolescentes quando podia e ter escrito alguma carta para algum famuóso que eu admirava… *-* To amando ler até esses comentários

        detalhe: acho que ngm se liga em ver os coemntários de posts antigos, né? xDD

  12. Eu sou o pai da “quase princesa”. Embora meio aborrecido pelo preço da postagem da carta, eu a coloquei no Correio. Normalmente os adolescentes não acreditam muito nas coisas de seus pais. A minha “quase princesa” também era (e é!!!) assim. Ela não contou os planos mirabolantes que fazíamos, de brincadeira, a respeito da visita do príncipe a nossa casa. Tenho muito orgulho da minha “quase princesa” e admiro muito a coragem com que ela enfrenta seus desafios. Beijão do “quase Conde de Alguma Coisa”

  13. Menina…quase caí da cadeira!
    Eu também escrevi uma carta pra ele…quando estava com 13/14 anos..mas não enviei😦 Não sabia inglês na época…fiquei de pedir pra alguém me ajudar e o tempo foi passando…há alguns anos atrá seu reli e morri de rir da minha inocência..tb sonhava que ia casar com ele! Olha..pensando bem achei melhor não ter enviado..pq eu ia literalmente morrer de felicidade quando chegasse a carta e morrer de desgosto com a reposta haha Mas né? Legal é ter essa história pra contar e a prova😉
    Não conhecia seu blog…vim por uma amiga que contou a história e vou ver se acompanho..me identifiquei com vc rs
    Hj é um dia triste…a “princesa de 13 anos” dentro de mim está de luto..por mais que o Will não tenha mais aquela beleza..ainda é o príncipe..e continua fofo vai..
    Bom..Harry taí…dando sopa….quem vai escrever a carta primeiro? rsrs
    Bjs

  14. pois é… eu tb desde os 11 aos 16 anos fui super apaixonada por ele…fazia mil e um castelos… tinha certeza q ia conseguir de alguma forma ir em londres e chegar a conhecê-lo…mas …o q é q a gente pode fazer né? rsrsr…é uma sensação estranha, mesmo depois de adulta, ver o amor de sua vida da adolescência casado né? rsrs …prazer em conhecê-la

  15. meu pai é um queridoooo
    freud diria que, por isso, não consigo um príncipe, já que a gente busca a imagem do pai AHAHAHA esses moços de hoje em dia não valem nada gente

    e Livia, TINHA QUE TER MANDADO POXAAAAA!!!!

    adorei a história de todo mundo!

    obrigada pelas visitas

    bjs

  16. HAHAHAHA! Adorei!!!

    Eu fiz o mesmo com os Backstreet Boys, até mandei foto minha na festa de Natal (porque aos 12 anos, eu caprichava mais no look natalino do que nos demais looks do ano). Mas só recebi como retorno minha própria carta, que voltou porque havia algo errado com o endereço ou sei lá.

  17. Que comédia! A melhor matéria produzida sobre o casamento do principe Willian… Eu não tive este sonho quando menina, mas sonhava em nascer filha da Xuxa para brincar com todos os brinquedos que ela vendia e sortear com ela as cartas dos baixinhos (jogar tudo pra cima) kkkk. Muito bom o seu blog! Não conhecia e cheguei até aqui pq achei o nome de mais! Beijos

  18. uahuauaua dei muitas risadas com esse post. Muuuito divertido. Que pena que não deu certo a carta. Mas vc superou e isso é o que importa! uahuhuaha Eu não tinha idade pra escrever pro príncipe ainda.
    Adorei o blog
    Beeijo

  19. Que divertido, realmente, totalmente insólito receber essa carta e principalmente com essa resposta… Agora, se é para confessar essas paixões, eu confesso que era apaixonada pelo Guilherme Fontes no final dos anos 80 (que vergonha, Meu Deus!). Era louca pelo personagem Rey de Bebê a Bordo e vi milhares de vezes a minissérie Desejo porque amava o Dilhermando… O tempo passou, Guilherme Fontes embagulhou também e agora está sendo processado por mau uso do dinheiro público na produção do filme Chatô… enfim…

  20. Hj chegou a carta do príncipe Harry e a carta está um pouco diferente da tua só o final é igual mais o resto esta diferente !!!!
    falava do Your Royal Highnesses

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s