Amy, Amy, Amy

São demais os perigos dessa vida

Pra quem tem paixão principalmente

De fato, era uma morte anunciada: anunciada pela própria vivente. Talvez os perigos dessa vida fossem, realmente, muito pesados para Amy, que acabou buscando esconderijo, fuga ou uma forma para acelerar o fim da angústia de viver nas drogas.

Fotos lindas da Amy para Harper’s Bazaar

Não estou fazendo apologia a essa prática, nem concordando que ela tenha escolhido o melhor caminho, mas sempre achei feio julgarem, pior ainda depois da morte. E estou muito chocada com os comentários que li hoje nas redes sociais. Como diria o Serguei, meu guru, SAD.

Às vezes, me parece que alguns talentos são grandes demais para aparecerem na Terra – acabam provocando desconforto irremediável nas criaturas sensíveis que os recebem. É muita sensibilidade para uma alma só. Talvez por isso, tantos vão cedo demais, mas antes deixam um rastro de sua arte para consolar ou alegrar os que ficaram. Mozart, Rimbaud, Jeff Buckley e o clube dos 27 (Janis, Jimi, Jim, Brian Jones, Kurt).

Amy não escondia isso de ninguém. Não escondia que a vida não é cor de rosa e fácil o tempo todo e que nem todos conseguem lidar com isso. Além de seu comportamento polêmico, talvez essa sinceridade e exposição incomodassem também as pessoas.

“It’s not just my pride / it’s just till this tears have dried”

“There’ll be none of him no more / I cried for you on the kitchen floor”

“I wanna touch you, but that just hurts…”

“Me and my head high, and my tears dried get along without my guy”

“And life is like a pipe and I’m a tiny penny rolling up the walls inside”

“My tears dry on their own”

“If I was my heart, I rather be restless”

“My blood’s running cold, I stand before him. It’s all I can do to assure him”

“Love is a losing game”

“So he tries to pacify her ‘cause what’s inside her never dies”

Ela era a “woman left lonely”, como a sua “colega” de juventude interrompida, voz poderosa e corações partidos.

Ouvi também que era mau exemplo para os jovens. Será que seu declínio e morte influenciaram alguém positivamente? Espero que não. A ida pras drogas não depende só dos que seus ídolos fazem.

Mas Amy foi uma das mulheres mais influentes desse início de Século XXI. Ela abriu portas para outras cantoras talentosas da sua terra natal, como Kate Nash e Florence Welch.

Seu estilo influenciou toda a cadeia da moda. E como era irreverente e sincera: se era excêntrico, pelo menos era DELA. Não tinha nenhum stylist famoso por trás para vestá-la de Givenchy, McQueen ou de Carne (Lady Gaga, o talento da Amy só te torna mais ridícula).

Eu mesma, fui muito influenciada pela minha nova ídola de 2007 ou 2008, não me lembro. Passei a usar delineador, vestidos lady like estilo fim dos anos 50, início 60, alça colorida do sutiã aparecendo. Até me fantasiei dela no Carnaval de 2009. Quando comprei Back To Black, ouvia sem parar: repeat, repeat, repeat.

Espero que agora ela tenha encontrado a tranquilidade pra alma dela que não achou no mundo.

Ah, e mais respeito e compaixão pelos outros, galere, por favor. Somos só humanos.

25 opiniões sobre “Amy, Amy, Amy”

  1. Sei que é muito assustador o que as pessoas conseguem fazer consigo mesmas. E digo isso sem julgamento nenhum de valor – eu sei que o buraco dos problemas da Amy eram muito mais “embaixo” do que “falta de força de vontade”. E tão assustador quanto isso é o freak show que fizeram em cima dela durante vida e agora com a morte dela. Fico um pouco mais tranquila quando penso no que fica de gente como ela (os dos 27, por exemplo). Doidona é um adjetivo que vai sobreviver. Mas nunca mais vem desacompanhado de um “brilhante”, “extraordinário” ou “genial”. Agora é dose né – this ache in my chest….

  2. Menina fico feliz em abrir seu blog e me deparar com palavras do bem. Ontem até sair do face para não ter que ficar lendo os absurdos que falavam. É muito triste! As pessoas não dão valor a vida dos outros só olham para seu próprio umbigo.
    Nem era fã dela, mais quando li que tinha morrido fiquei toda arrepiada e deu vontade de chorar.
    Quando lia a respeito dela ficava torcendo para um dia vela bem e rindo de quem tanto a criticava.
    Abraços e parabéns pelo post.
    Quel César

  3. Acho que o que mais faz chocar e arrancar critica à suas atitudes é assistir um ser humano, com oportunidades recebidas pelo esforço na busca voluntária pelo sucesso, fugir pela busca dos prazeres dos obstáculos que apareceram em sua vida. E egoisticamente esquecer que poderia aliviar sua dor, avaliando que existem dores piores ou até parecidas e enfrentar quem sabe ajudando o próximo também. A generosidade alivia muita dor da alma. E a Amy foi sim o que muito suicida é, ou seja egoísta. Foi maior que ela, claro que foi. Ainda bem que seu declínio exemplifica a quem quer seguir seus passos que este não é o caminho. Mas é muito triste ver alguém receber tanta oportunidade e desperdiçar de uma forma tão mais triste. E infelizmente além da grande voz ela deixou um legado de exemplos absurdos, e só. Poderia ter ajudado muito mais gente, quem sabe deixando assim uma grande obra. Torcia que ela saísse dessa, mas infelizmente foi isso que ela procurou. Ninguém começa nas drogas já viciado, ou a forçou a usá-las e não faltou a ela oportunidades para sair dessa. Que ela encontre agora a consciência perdida pelo sucesso que de início tanto desejou. E que Deus a ajude.

  4. Concordo que é erradíssimo julgar, e que muita gente expõe literalmente julgamentos. Mas a gente também não deve julgar os que não concordam e nem aplaudem a tristeza de ver um ídolo se alto-flagelar dessa forma. Ou a tristeza de ver este tomando tanta atitude negativa. A Dor no caso, não é só da Amy, mas de todos que a perderam. E sempre foi dos que sofriam com ela.

  5. Ótimo post. Eu sou muito fã da Amy e fiquei tristíssima com a notícia da morte dela, até agora nem consigo acreditar. Mas o que me deixou mais passada foi a forma tão desrespeitosa com que ela continuou a ser tratada, mesmo depois da morte. Gente que diz que ela mereceu, gente que faz piada, enfim… comentários ridículos em geral.Concordo demais com o seu pedido de “Mais respeito”, afinal nós não somos ninguém pra julgar.

  6. Acho muito legal quando pessoas tratam de temas tão sensiveis com tanto carinho e respeito. Amy realmente fez uma trajetoria muito importante, apesar de curta e serviu para mostrar pro mundo, que o mais importante vem de dentro. Ela não era a imagem dela, ela era o que escrevia, sentia e cantava.

  7. “I don’t understand why do I stress the men when there’s so many bigger things at hand”

    Além de algumas frase geniais que você citou, essa é uma das minhas preferidas. Amo Amy, virou minha ídola desde 2008 e sempre que a via em confusões, orava para que ela conseguisse ter força para dar a volta por cima, mas, né? shit happens …

    Pra variar, me identifiquei com seus pensamentos/sentimentos. Não quis ficar lendo os comentários por aí porque não quis ouvir as baixarias dos amargos e invejosos que sempre tem que ressaltar o defeitos dos que brilham. Mas sabia (lembro bem da sua fantasia de carnaval) que ia encontrar palavras lindas e dignas da primeira diva dos XXI..

    Um abraço

  8. Gostei muito do post. E também me fantasiei de Amy no carnaval desse ano. =)
    É muito fácil julgar, e as pessoas tendem a fazer isso sempre contra talentos que não temos. Acho que isso é uma espécie de seleção natural-social. A morte dela era esperada, mas eu ainda achava que ela iria dar uma volta por cima.
    Nos resta agora torcer para que ela tenha deixado algum material não publicado né.
    Amy vai deixar saudades no mundo da música, da moda, da sensibilidade..

  9. Talento ela tinha e espero que ela esteja bem melhor onde estiver, mas que a letra das músicas dela não ajudava em nada e não acrecentava nada na vida de ninguém é verdade. Mas achei legal falar de respeito mútuo entre as pessoas…

  10. EU COMO MÃE DE UM FILHO NA IDADE DELA,SÓ TENHO PENA POR ELA..
    SINTO POR ELA QUE É FAMOSA E POR TANTOS PELAS CRACOLÂNDIAS DO PAIS QUE ESTÃO POR AÍ A SOLTA NA MÃO DE BANDIDOS ..LONGE DAS FAMÍLIAS..SINTO PELA FAMILIA DELA ..QUE LÓGICO DEVIA TER ..UMA MÃE QUE SOFRE SUA MORTE..MAS O QUE ACONTECE NA MAIORIA DAS VEZES ESSES JOVENS NÃO ESTÃO PREPARADOS PARA SEREM IDOLOS QUANDO SE TORNAM IDOLOS SENTEM SE COMO DEUS..

    AS DROGAS MATAM.. INDEPENDENTE SE SEREM FAMOSOS OU NÃO

    SINTO PENA PELA VIDA PERDIDA,PELOS FÃS QUE CHORAM E POR SABER QUE VIRÃO OUTROS

    OTILIA

  11. Adorei seu post, principalmente pelo que disse sobre o repeito vi muito desrespeito e julgamentos nos último dias..é uma pena e uma perda mesmo! Que ela esteja em paz!

  12. Não escondia que a vida não é cor de rosa e fácil o tempo todo e que nem todos conseguem lidar com isso. Bonito seu texto, cheio de compaixão. Gostei disso MAS dizer que é uma das mulheres mais influentes do séculob XXI é forte né não?

      1. hahahaha eu sou grosseira nos comentários né? desculpa brasil! hehehehe

  13. Amy foi brilhante em todos os aspectos, e o texto foi execpcional ao destacar suas qualidades e sua singularidade.
    Ela cometeu erros, mas quem nunca os cometeu? Ela viveu intensamente sua vida!
    Afinal conhecendo a Amy que conhecemos (suas músicas, sua vida, suas extravagâncias, seus escandalos), não poderiamos esperar algo diferente dela. Ela sempre foi aquela pessoa única, que fez o que estava afim e não estava nem ae pra opinião alheia, e isso por si só não é nenhum atributo ruim, se chama autenticidade!

  14. amy viveu do jeito que quis, amou do jeito que quis e morreu do jeito que quis. sempre me pergunto porque isso incomoda tanto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s