Meu tempo é quando

Peço licença ao Vinícius para usar esse verso seu para começar mais um texto.

Outro dia, num happy hour, num papo de mulheres sobre ficar mais velhas, uma colega de trabalho de 30 e poucos anos comentou que não se incomodava com o passar do tempo, gostava da idade que tinha. A pior coisa, pra ela, era a cobrança, que só aumenta com a idade, do que você TEM que fazer em cada etapa da vida.

Foto daqui: Sean Hart

Essa frase dela fica martelando na minha cabeça desde então porque, realmente, quanto mais velho você vai ficando, mais as pessoas cobram você sobre o que fazer nessa fase da vida e em que momento.

A “sociedade” começa a pressionar pra fazer coisas. As pessoas ao seu redor, até os melhores amigos. Tá trabalhando? Tem que crescer na profissão. Tem que virar coordenador, gerente, diretor. Cadê o namorado? Aí você acha um. Vão casar quando? Aí você casa. E o filho? Aí você tem o filho. E o irmãozinho? Mais um filho. E assim vamos. Tá na hora de aposentar. Tá na hora de cortar o cabelo curto porque velha de cabelo comprido é ridículo. Tá na hora de pintar de loiro porque loiro rejuvenesce. BLA BLA BLA.

Quantas mulheres eu ouço querendo correr as coisas da vida, dizendo que precisam engravidar porque o relógio biológico tá mandando ou porque a vida fértil da mulher é curta (muitas que nem namorados têm). E às vezes acabam tendo filho numa hora que a cabeça não está madura o suficiente pra agüentar o rojão que é cuidar e criar um OUTRO SER HUMANO.

Mas, ao mesmo tempo que o relógio biológico (ou a sociedade, cof cof) te manda engravidar logo, nenhuma mulher hoje em dia quer entrar na menopausa na hora que é pra entrar e repõe hormônios. Ué, não era pra obedecer ao relógio biológico??????

A natureza já nos mostra que cada coisa tem seu tempo, gente. Não necessariamente o tempo FÍSICO, pode ser também o da MATURIDADE, o metafísico. E isso, não é o tempo cronológico que faz acontecer. A não ser que você nasça de cesária, é ela quem manda você sair da barriga da sua mãe. Observe um bebê e seu desenvolvimento e veja como é lindo o tempo de cada um. Dois bebês da mesma idade (o tal tempo cronológico) têm desenvolvimentos distintos. A gente não tem dente ao mesmo tempo que todo mundo, não aprende a andar junto com todos os amiguinhos da creche, etc. Ninguém (a não ser alguns malucos altamente competitivos) fica pressionando bebês para fazerem tudo o mais rápido que o do vizinho.

Mas aí chega uma hora que você tem que andar junto com a massa. Ficar menstruada junto, ter o primeiro fio de barba junto, beijar na hora que todo mundo beija, não perder a virgindade cedo d+, nem tarde. Entrar na faculdade na hora certa. Partir pra pegação quando se é novo, sossegar quando todos os seus amigos sossegam e não querem mais se divertir. Morrer junto que é bom, pra evitar dor, ninguém morre, né?

CHEGA!

Cada um tem seu tempo. Precisamos nos respeitar e respeitar o outro. Quem é o cara com chicote mandando a gente andar? Não tem ninguém além de nós mesmos! Então vamos parar com isso. Por isso, somos seres absurdamente ansiosos. E sofremos como nunca.

Cruzes, que mundo chato. Mas como quem mora nele somos nós, a mudança tem que partir daqui mesmo gente. Bora?

Para ler também: Manifesto TPM

E o vídeo de hoje é, claro Oração ao Tempo:

2 opiniões sobre “Meu tempo é quando”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s