Verão 2013 nas ruas: tudo igual

Uma das teorias da história da moda diz que estamos na época do “supermercado de estilos” – ou seja – como se pudéssemos escolher nosso próprio estilo dentro de uma grande gama de opções.

Ok, depois de percorrer 4 shoppings no Rio e lojas de rua procurando um vestido para usar em um casamento donde sou madrinha, devo dizer que está muito difícil se enquadrar nessa teoria com as coleções de Primavera/Verão 2013.

Olhem a dificuldade: casamento de dia, simples, em um lugar mais pro frio, não posso usar salto porque meu par é mais baixo que eu (que tenho 1m75). Madrinha não pode usar preto nem cor parecida com branco. Além disso, não queria nada de tafetá, nada muito curto ou decotado.

Dentro desse perfil, foi praticamente uma odisséia achar um vestido. E, nessas andanças, reparei que 99% das lojas estão com coleções praticamente IGUAIS. Mesma cartela de cor, mesmas estampas, mesmas formas, mesmos materiais, mesmas peças-chave. Com exceção das lojas com nichos muito específicos, essas mesmas referências se repetiram em lojas nas zonas sul e norte, em lojas para as classes A ou C.

E, como estou fazendo um curso na PUC sobre pesquisa de tendências, métodos e aplicações, fico pensando se as marcas não estão usando as referências vindas de empresas que fornecem tais pesquisas de forma literal de mais. Ou será que essas empresas não estão dando informações mastigadas de mais? Mas esses bureaux de estilo podem entregar os mesmos resultados de formas diferentes (mais abstratos ou mais literais). Porque eles deveriam ser para públicos diferentes, ou seja, marcas com propostas diferentes. E que cabe aos clientes adaptar essas informações.

Mas o que está me parecendo, escaneando as lojas como fiz agora, que mesmo aquelas que valorizam seus estilos, suas propostas de lifestyle, estão completamente padronizadas, deixando muito claro que beberam nas mesmas fontes de todas as outras. Cadê a criação? É muito fácil pegar já o trabalho todo feito por essas empresas de pesquisa de tendências, não?

Então, se a roupa é igual, se o material é muito parecido (até porque a qualidade só vem caindo enquanto o preço só aumenta, chocante!), o que vai me fazer comprar em uma loja, não em outra? Será que o branding, apenas, aguenta esse rojão?

Ps.: Achei o vestido, comprado! Numa loja famosa e bacana. Mesmo cheia dos “neons pastel” (acho esse termo extremamente tosco), ela oferecia coisas mais diferentes, tipo o vestido escolhido. Triste foi o preço, quase R$ 400. Comprava um armário do meu corredor com esse dinheiro =(

Ps2.: Como ficou confusa minha questão da atuação das empresas de pesquisa, reformulei a frase, rs.

3 opiniões sobre “Verão 2013 nas ruas: tudo igual”

  1. Não se escreve Bureaus e sim Bureaux…
    não se escreve tons pasteis e sim tons pastel.
    Tenho certeza que esses erros não são de digitação….

    concordo com sua opinião, mas antes de criticar, vc deve procurar se informar e ter certeza do que está escrevendo, antes de escrever besteira.

    Abraços

    1. Oi Juliana, tudo bem?
      obrigada pela correção do Bureaux, tem toda razão!
      Sobre tons pastel, não achei o termo no texto, acho que poderia ler com mais atenção e menos implicância. O que escrevi foi “neons pastéis”, que é um neologismo. Mas acho que a mesma regra se aplicaria e concordo com você, por isso troquei.

      Sobre procurar me informar, acho que sendo formada em jornalismo pela PUC-Rio em dezembro de 2006; trabalhando com jornalismo e assessoria de imprensa de moda desde então; com pós-graduação em Moda pela Santa Marcelina, melhor faculdade do país; curso na Saint Martins sobre o tema; e com muitos amigos que trabalham no mercado, em diferentes esferas e que comentam comigo muito dos bastidores do mundinho; acho que estou bem informada. Com toda modéstia, ainda tenho muito que aprender, mas acho que antes de criticar minha falta de informação, poderia se informar também sobre minha formação.

      só questão de concordar ou não comigo e de ser um poooooouco mais gentil nas críticas =]

      abs

  2. Gostei bastante do texto, principalmente da sua opinião quanto as mesmices nas lojas. Também ando reparando sobre isso, e o mais incrível é que além das roupas, os sapatos também estão todos iguais, ou melhor, ‘inspirados’ em marcas internacionais. Tá uma coisa achar peças diferentes. Infelizmente, tende a piorar. Quem sabe os brechós voltem a ser a grande sacada de estilo? Beijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s