Acne: minha história

Este é um post diferente no Bainha:

– Não é um blog de beleza e não compartilho minhas compras e experiências (já fiz isso no início, mas hoje em dia, não)

– Quase nunca falo tão explicitamente de mim e muito menos posto fotos minhas – ainda mais me expondo tanto quanto agora.

 Mas já faz tempo que tenho vontade de escrever sobre um assunto que vejo TÃO mal coberto pela imprensa tradicional e também por blogs de beleza: ACNE.

Sofro desse problema desde os 13 anos de idade e é algo que vou levar para o resto da vida, não só porque ela marca a pele mas porque, no meu caso, ela não passa. Talvez, com uns 60 anos, eu pare de ter espinhas, mas é um tratamento que eu nunca vou poder abandonar.

 Um close no meu rosto aos 16 anos, já tratando, mas sem muita disciplina (afinal, eu sou uma adolescente):

E fico indignada com as matérias que vejo em revistas, sites e blogs. Uma das poucas matérias que li sobre o assunto em revistas para o grande público foi sobre uma moça que tinha um nível gravíssimo de acne na Claudia. Foi a primeira vez que li sobre o Roacutan, remédio muito usado para combater o problema e que eu mesma tomei depois. Também achei esse post do (f)utilidades muito bom, o caso é parecido com o meu. Mas a grande maioria das matérias é só para divulgar lançamentos (não conto as revistas especializadas, para profissionais da área. Essas eu já fui até repórter freelancer).

Pra começo de conversa, se você tem acne, um produtinho cosmético só NÃO VAI RESOLVER SEU PROBLEMA. A única e principal dica que tenho para quem tem acne é:

VÁ AO DERMATOLOGISTA! Eles que vão indicar o tratamento certo.

Como eu tenho 27 anos e trato desde os 13, já fui a muitos. Mas dois deles foram muito importantes pra mim na busca por uma pele mais saudável. Por isso, se você também tem muitas espinhas, o meu post só vai servir para você saber minha história e se inspirar, mas não adianta usar os mesmos produtos que eu vou citar aqui SEM IR A UM DERMATO!

Então vamos lá: eu acredito (e os médicos também) que meu problema é genético, por causa de muuuuita oleosidade no rosto (não tenho espinhas no colo e costas, pelo menos), junto com pele muuuuuuuuuuuito sensível. Recentemente ainda descobri que sofro de rosácea. Minha acne não tem nada de hormonal, pelo menos nunca teve. Não tenho ovários policísticos, nem nada. Pílulas, que as pessoas sempre dizem que melhoram, só me trouxeram efeitos piores e ainda tenho tendências para varizes. Minha acne é, para fazer piada, uma questão de pele mesmo.

Com 19 anos, como pomadas, géis e outros produtos não adiantavam, comecei a tomar Roacutan. Pra piorar minha situação, sou muito alérgica ao peróxido de benzoíla, um dos principais ativos dos produtos para peles acnéicas – o que limitava muito meu tratamento (ainda limita). O Roacutan é um remédio fortíssimo – usado em último caso apenas, porque tem efeitos colaterais muito fortes, como aumento de colesterol e danos ao fígado. Nem todo mundo tem todos os efeitos, mas é preciso fazer um controle e acompanhamento muito certinhos.

Foto no início do tratamento com Roacutan, quando a pele fica péssima (sai tudo pra depois sumir), e o cabelo, uma palha. Não dá pra ver muito bem, mas foi a única que achei hahaha:

Tomei por seis meses, tive uma melhora absurda, revolucionária. Apesar de achar que minha pele não esteja 100%, nunca mais tive espinhas grandes, que te marcam com manchas vermelhas ou furos. Por muito tempo, não precisei mais usar aquele arsenal de produtos todos as manhãs e noites para combater a acne. Meses e meses sem uma espinha sequer.

Logo que acabei o tratamento (a pele tá vermelha e oleosa porque eu tava num show da Orquestra Voadora, sambando loucamente hahahaha):

Mais ou menos 1 ano e meio depois, elas começaram a voltar e o médico achou melhor tomar mais três meses de remédio. E aí foram mais alguns anos sem grandes problemas, apenas usando produtos para diminuir a oleosidade (que voltou, mesmo depois do remédio, não tem jeito).

 Quando fui morar em São Paulo, não consegui encontrar um(a) bom(boa) dermatologista que atendesse pelo meu plano. Fui a três e não gostei do que me passaram, então fiquei tentando me tratar em casa, usando os produtos que o médico do Rio me passava (como eu não conseguia ir pro Rio pra ele me atender, às vezes nos falávamos por telefone). Também tentei esses cosméticos que as revistas publicam e foi aí que vi que não têm o menor efeito.

Nessa época, minha pele deu uma piorada e comecei a notar que ela ficava muito áspera e avermelhada, com umas bolinhas bem pequenas. Marcava limpeza de pele e voltava igual um monstro das sessões. Levava 2 dias pra pele ficar menos vermelha e inchada e as bolinhas só pioravam.

Em São Paulo, sem tratamento. Reparem na textura da testa, cheia de bolinhas, e na pele muito rosada em alguns pontos. Sinal de mais um probleminha!

Graças a Deus voltei pro Rio e encontrei uma nova médica que identificou que tinha ganhado um novo problema: rosácea. Além da alergia ao peróxido de benzoíla, a rosácea também me limita porque não posso fazer intervenções muito agressivas na pele porque ela é muito sensível. Por isso, tirar as marcas da minha pele é uma tarefa mais difícil e cara. Peeling, pra mim, de jeito nenhum!

Mas, enquanto não me disponho a gastar R$ 500 por poucas sessões de outros procedimentos menos abrasivos para tirar minhas marcas, estou usando produtos bacanas para uniformizar e clarear a pele, e continuo usando outros para controlar minha oleosidade excessiva e eterna. Como o post já está imeeenso, vou dividir em três: no próximo falo dos produtos e, em outro, sobre maquiagem.

Uma foto minha agora, sem maquiagem alguma, pra verem que continua oleosa e com algumas marquinhas que falei, mas bem mais clara que em São Paulo. (PS.: O óculos tem um adesivo na lente porque estava experimentando essa armação sem colocar a lente, não sou louca hahahaah):

Espero ajudar!

Importante dizer que minha indignação com a maioria das matérias é porque não trata a acne como um problema sério e difícil de tratar: cuidar dele não é apenas questão de vaidade, mas mexe muito com a autoestima de quem tem. Não foi coincidência que, depois que minha pele começou a melhorar, eu tenha passado por revoluções pessoais também, passando a me achar mais bonita e me aceitar do jeito que sou. SEM DEMAGOGIA!!!!!

Anúncios

7 comentários em “Acne: minha história”

  1. Oi, bom dia eu com o mesmo problema desde os 16 anos (hoje 54 anos), comecei a usar estes remédios (zinhos) dentre eles acnase (cuidado, pois muito deles usam em sua composição (peroxido de benzoila), composto fantastico onde o mesmo tem a função de quebrar a pele (causando eritema), porém em muitas pessoas causa alergia, confundindo medicos, onde os mesmos acham que é alergia a gluten, pois o peroxido é usado em çarga escala no refino da farinha de trigo, maizena, etc, (função clarear e refinar) hoje tb tenho rosacea (leve), onde o indicado é roacutan (porem com restrição) acabei tomando mesmo um antibiótico, em minhas pesquisas, o melhor é:

    1 – Identificar se é acne ou rosacea
    2 – Não se expor ao sol, só com severos bloqueadores
    3 – Sempre lavar o rosto com os sabonetes mais neutros
    4 – Não consumir alcool
    5 – Quase nada de açucar refinado
    6 – Dormir bem
    7 – Muito chá (como diurético faz bem), sem açucar, eu tinha uns 18 anos fiz um teste bebi chá muito chá sem açucar (tipo 20 copos por dia), sumiu tudo, porém ……toda hora ia ao banheiro
    8 – Tudo integral
    9 – Não ligue para as acnes, ou rosacea etc, vc ou quem quer que escreva, são pessoas bonitas

    Espero ter ajudado

    Att

    Sergio

  2. Cara Marcia,
    vi que você escreveu que a sua dermatologista pediu para não divulgar o nome dela aqui. Meu caso é muito parecido com o seu, na foto em que está com as bolinhas na testa. Não seria possível me indicar o nome dele por e-mail?

    Ficaria muito agradecida mesmo!

    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s